Como é o teu Natal? – pela voz de adolescentes com os pais separados

Está a chegar o Natal. A escola fecha para férias e as famílias preparam aquele que, supostamente, é o momento do ano em que se vive a paz e a harmonia.

Ouvimos dizer que o Natal é das crianças e quando o pai e a mãe não vivem na mesma casa, o Natal é necessariamente diferente.

Em vez de falarmos sobre o tema especulando como é que as crianças de pais separados vivem esta quadra, decidimos pedir a alguns pré adolescentes e adolescentes que nos dissessem como sentem e vivem o Natal…

No final cabe aos adultos enquanto pais sentirmos aquilo que os nossos filhos nos dizem. E talvez repensarmos e aprendermos com estes testemunhos, que o verdadeiro espírito natalício por vezes se perde por não sermos capazes de cumprir o nosso papel de adulto responsável. Podemos quase sempre decidir, escolher e comunicar sob o lema da paz, nem que seja só porque é Natal…

13 anos

Os pais nunca viveram juntos.

Passo o Natal com a minha família, a mãe, os primos, o avô e os tios.

 Não mudava nada.”

13 anos

Os pais estão separados há 11 anos.

“Gostava de passar o dia 24 com o pai e o dia 25 com a mãe, de forma alternada, e assim poder estar com os dois no Natal. Teria que ser um dia com cada um, porque não se dão bem e quando estão juntos discutem”.

Diz que não tem sido possível porque o pai está neste momento a viver em França e não pode vir muitas vezes a Portugal. Há uns anos esta menina vivia em Angola e o pai em Portugal e refere que nessa época era ela que não conseguia vir cá.

15 anos

Os pais estão separados há 14 anos

“O meu natal é um natal muito feliz, um ano passo com a minha mãe e outro ano passo com o meu pai, noite e dia alternadamente.”

Diz que não mudava nada, porque está bem como está.

14 anos

Os pais estão separados há 13 anos

“O meu natal com os meus pais separados é diferente dos normais, já há muitos anos que a noite de natal (24 Dez) é passado com a minha mãe e o almoço de natal é passado com o meu pai (25 dez)”

Diz que não sabe se mudava alguma coisa porque não se lembra dos pais juntos, pois eles separaram-se quando tinha 18 meses.

13 anos

Os pais estão separados há 1 ano

“O meu natal é sem a minha mãe, mas com o meu pai, com o meu irmão e o meu avô.

Se eu pudesse mudar alguma coisa punha os meus pais juntos.”

14 anos

Os pais estão separados há 5 anos

“O meu natal é bom como antes, pois os meus pais já encontraram os dois outra pessoa e até o celebro com duas famílias e duas vezes.

Se eu pudesse mudar alguma coisa não mudava nada, pois vejo os meus pais mais felizes e eu também fico mais feliz, assim tenho mais irmãos mais próximos da minha idade.”

16 anos

Os pais estão separados há 8 anos

“O meu natal é bastante normal, dentro dos possíveis, sendo que os meus pais estão separados. Passo a noite de 24 com a minha mãe e o almoço de 25 com o meu pai.

Não gostaria de mudar nada uma vez que sinto que sou mais chegada à minha mãe do que ao meu pai. Não sinto muito a falta do meu pai na noite de 24 porque, como os meus pais se separaram já há algum tempo, estou bastante habituada ao processo.

Sei que esta situação é o melhor e apesar de gostar que os meus pais continuassem juntos, sei que o facto de não estarem é para bem do resto da família.

Para além disto, não dou muita importância ao natal, apenas gosto de estar com a minha família mais próxima.”

10 anos

Os pais estão separados há 6 anos

“Este natal eu vou passar o dia 24 de Dezembro em casa da minha mãe e o dia 25 de Dezembro com o meu pai. Todos os anos o meu pai e a minha mãe trocam.

 Se eu pudesse mudar alguma coisa era que o meu irmão fosse simpático e brincasse comigo.”

16 Anos

Os pais estão separados há 1 ano

“Para mim o natal é uma quadra que “morreu” um pouco, ou simplesmente hibernou da minha vida por uns anos até voltar a haver o conceito de família, desta vez criado por mim, pois ele desapareceu!

É uma época que se tornou menos alegre, embora veja os dois, normalmente janto dia 24 com o meu pai e depois vou a casa da minha mãe. No dia 25 alterno de ano para ano o almoço com os meus pais.

Neste momento, muito sinceramente, não mudaria nada, pois foi uma separação complicada e ainda é, se fosse logo a seguir acho que o que mudava era voltar a fazer tudo de modo a ficarem juntos, mas agora já não. Para mim também foi complicado, por isso seria difícil e estranho voltar a vê-los juntos.”

16 anos

Os pais estão separados há 12 anos

“No natal, passo a véspera de natal com um dos meus pais e o dia com outro, alterno todos os anos para não passar sempre os mesmos dias com um ou outro.

Se pudesse passava sempre a véspera com a minha mãe e o dia com o meu pai, pois a família da minha mãe tem muito mais tradição.”

13 Anos

Os pais estão separados há 13 anos

“O natal não tem grande significado religioso para mim, confesso que associo a palavra natal a presentes, não a família, apesar de passa-lo com ela. Quando era mais nova passava-o com a minha mãe e com a avó. Muitas vezes a mãe só chegava do trabalho, na noite de natal, depois da meia-noite, pois é enfermeira.

Nos últimos anos tenho passado o natal com a minha mãe, o meu padrasto e os seus respectivos familiares.

Este natal, vou passa-lo com a minha mãe e os familiares da parte dela, apesar de no ano passado ter ficado com a minha família da parte do pai, na noite de natal.

Não mudaria nada, pois a família não é obrigada a estar junta, não há lei para isso. O que interessa é o bem-estar e o conforto”

14 Anos

Os pais estão separados há 3 anos

“O meu natal com os pais separados é um pouco diferente, pois ambos, na época de natal estamos na mesma aldeia e passo o natal em casa dos dois.

Eu não mudaria nada.”

Este artigo foi escrito em parceria com a How To – Centro Educativo.

Um agradecimento especial a todos os que participaram respondendo às questões que permitiram escrever este artigo.

A todos um Feliz Natal!

Maria Portugal

info@divorcio.com.pt